terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Ano novo, Projetos Novos

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.


Recentemente um conhecido decidiu: "Vou mudar, quero sair daqui, quero ir para uma casa nova, para outro ambiente". Seu objetivo era encontrar uma moradia bonita, espaçosa, que atendesse suas necessidades. E ele a encontrou. Mas antes de mudar era necessário combinar e acertar alguns detalhes com o proprietário da casa: as paredes precisavam ser pintadas, o piso deveria ser lixado e uma janela precisava ser aberta na parte superior para permitir a entrada de mais luz.

Qualquer que seja a nossa situação, no fundo somos todos iguais nesse sentido. Poucos de nós se satisfazem em ter apenas "um teto sobre a cabeça". Até os nossos obreiros no interior da Bolívia, onde quase não se pode falar em "morar bem", procuram fazer o melhor com os materiais de construção que têm à disposição.

Mas como está a habitação da qual nosso Senhor Jesus disse: "...viremos para ele e faremos nele morada" (Jo 14.23)? Parece que muitas vezes isso pouco nos preocupa. Porém, ser cristão significa levar a sério a nossa responsabilidade como donos da casa onde o Senhor quer morar. No momento em que entregamos nossa vida ao Senhor Jesus, Ele recebeu a chave do nosso coração, que é a morada onde Ele quer entrar. Mas o problema é que Ele não pode entrar quando ali ainda há áreas escuras, cantos onde vivem moradores clandestinos. Possivelmente nenhuma outra pessoa saiba disso. Olhando de fora, a moradia parece estar intacta. A fachada cristã está em ordem. Mas o Senhor entrou de fato?

Está mais do que na hora de despejar os antigos moradores do nosso coração e permitir que se faça uma limpeza da nossa casa interior. Também a janela na parte superior não deve faltar. Deveríamos permitir a entrada de luz do alto. Imagine o que significa nosso Senhor chegando, parando diante da porta do nosso coração e dizendo: "Quero entrar agora!" E Ele não vem sozinho, pois disse: "Meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada." Na mesma passagem Ele também fala do Seu Espírito: "O Espírito da verdade... habita convosco e estará em vós" (v. 17). Nosso Senhor em pessoa, a plenitude da Divindade, quer entrar em nós! São palavras muito sérias as que o apóstolo Paulo disse aos coríntios, mas também a nós, através da sua epístola: "Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado" (1 Co 3.16-17). Nossa responsabilidade em relação ao nosso coração, que nos foi transmitida quando decidimos tornar-nos cristãos, é muito maior do que a de uma pessoa que ainda está longe de Deus. Aquele que entregou a chave do seu coração a Deus, que se decidiu por Jesus Cristo, é responsável pelo estado do próprio coração, para que Jesus possa de fato habitar ali. Como está a situação do nosso coração? Ainda existe sujeira escondida, ainda guardamos pensamentos obscuros? Está mais do que na hora de colocar em ordem nosso coração diante de Deus! Vamos fazer um novo começo neste novo ano!

Abençoado seja o Ano Todo!
Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Comentário Devocional do Livro de Daniel (12.1-13) - 3



Daniel quer saber quando as coisas vão acontecer! Ele e todos nós!

A confusão que mostrei nas tentativas de interpretação dos períodos de tempo que estudos apresentam mostra que até hoje a inquietação de Daniel por saber quando tudo vai acontecer segue viva!

E o mesmo que foi dito a Daniel, é dito para nós hoje - devemos anunciar a revelação e confiar, descansar no Senhor, pois está selado. O cumprimento é certo, mas apenas o Senhor sabe o tempo de tal evento. Vai acontecer, como cada um revelado antes aconteceu. Mas aquilo que está sem selo, temos como saber. O que está selado, é para aguardar e confiar.

O mensageiro deixa claro que Daniel deve seguir sua caminhada. E nós devemos fazer o mesmo! Viver aguardando o cumprimento da profecia, como se fosse acontecer agora mesmo, ainda que demore. Mas crendo que terá lugar na história, no tempo determinado pelo Senhor!

Esta é a última mensagem sobre o Livro de Daniel nesta sequência!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Biografias de reis do Reino do Sul - Josafá

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Filho do rei Asa e de Azuba, filha de Sili. Sucedeu seu pai aos trinta e cinco anos e reinou por vinte e cinco anos (2 Crônicas 20.31).

Lemos sua história em 1 Reis 15.24; 22.1-52; 2 Crônicas 17.1-19; 18.1-34; 19.1-11; 20.1-37.

Foi fiel a Deus, buscando-O e andando em Seus caminhos como andou seu pai no início. E isso fez Josafá ser bem sucedido em seus feitos por estar debaixo da bênção do Senhor. 

Seu reinado foi de paz, prosperidade e glória. Tirou os altos e os postes-ídolos de Judá; enviou alguns príncipes, levitas e sacerdotes para ensinarem em Judá a Lei do Senhor; constituiu em todas as cidades do país juízes, levitas, sacerdotes, bem como dos cabeças das famílias de Israel para julgar conforme a Lei de Deus.

Além disso, também edificou em todas as cidades fortalezas, cidades-armazéns, além de muitas outras obras.

Terminamos na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

Voe mais alto

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Logo após a 2ª Guerra Mundial, um jovem piloto inglês experimentava o seu frágil avião monomotor numa arrojada aventura ao redor do mundo.

Pouco depois de levantar voo de um dos pequenos e improvisados aeródromos da Índia, ouviu um estranho ruído que vinha de trás de seu assento. Percebeu logo que havia um rato a bordo e que poderia, roendo a cobertura de lona, destruir o seu frágil avião.

Poderia voltar ao aeroporto para se livrar de seu incômodo do perigoso e inesperado passageiro. Lembrou-se, contudo, de que os ratos não resistem a grandes alturas. Voando cada vez mais alto, pouco a pouco, cessaram os ruídos que quase punham em perigo a sua viagem.

Se o ameaçarem destruir por inveja, calúnia ou maledicência, VOE MAIS ALTO...!!!

Se o criticarem, VOE MAIS ALTO...!!!

Se fizerem injustiças a você, VOE MAIS ALTO...!!!

E...

Lembre-se sempre: os "ratos" não resistem a determinadas alturas...

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Comentário Devocional do Evangelho de Mateus (20.1-16)

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Leia Mateus 20.1-16

No texto, o dono de uma terra contrata trabalhadores para sua vinha. Desde cedo até perto do fim do dia ele segue contratando novas pessoas. Os que chegaram primeiro passam mais tempo trabalhando e os que que chegaram depois, menos, pois todos terminam o dia de trabalho no mesmo horário.

Como os últimos receberam primeiro, os que tinham chegado mais cedo acreditaram que, por terem trabalhado mais, iam receber mais! Só que receberam o mesmo valor combinado.

Não gostaram, questionaram. Mas o patrão deixou claro que "o combinado não saia caro" e que ele decidia o que fazer. Se ele queria pagar o mesmo aos que chegaram no final que o que fora combinado com os primeiros, a decisão era dele! O dinheiro e o campo onde trabalharam eram dele. No fim, ele estava dando o valor que entendeu justo para todos, ainda que alguns achassem injusto.

O patrão entendeu que todos eram trabalhadores iguais. Uns ficaram mais tempo, outros menos, mas todos desempenharam suas funções.

No Reino, pouco importa se você passou 80 anos da sua vida por aqui servindo ao Senhor ou se você se arrependeu "no leito de morte", segundos antes de morrer. A salvação será a mesma!

A diferença será para você que passou mais tempo buscando ao Senhor, já terá vivido a vontade Dele, experimentado o melhor de fato e não a aparência do melhor que o mundo oferece. E, claro, estava sempre pronto para o encontro com o Senhor, pois nem todos terão "leito de morte" para ainda ter tempo para arrependimento. O risco de esperar "o último segundo" é maior e pode nem dar tempo! Mas se der, no Reino é tudo igual!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Resumo dos livros da Bíblia - Levítico (9)

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

O título hebraico é tirado da primeira palavra do livro, que era uma forma costumeira de dar nome às obras antigas. O título “Levítico“ é derivado da versão grega da obra e significa “assuntos pertencentes aos levitas”, o que mostra o quanto a atividade levítica poderia ter naquela época uma interpretação maior que apenas os que eram da Tribo de Levi ou que ficavam no Templo (no caso, na Tenda da Congregação e cuidavam das coisas dessa Tenda e de sua locomoção).

É fato que os levitas eram os da Tribo de Levi e tinham responsabilidades muito definidas. Mas sabemos também que a atividade levítica é muito mais ampla. Não está ligada apenas à música ou ao cuidado do Templo.

Na verdade, levitas alvos da mensagem do livro são todos. Um grupo possui uma atribuição específica e é chamado dessa forma, mas na prática, nossa vida diante do Senhor e cada atitude e atividade deve levar em conta nosso chamado levítico, pois o próprio livro com esse nome lida muito mais com assuntos relacionados à pureza, santidade, todo o sacerdócio, a santidade de Deus e a santidade na vida cotidiana do que apenas com as recomendações a um grupo chamado de Levitas.

A palavra “santo” aparece mais de oitenta vezes no livro!

Seguimos na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Quisera ver neste Natal...

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

x------
Os----
templos---
cheios de ----
crentes que ----
adorassem a ------
Deus com íntima ----
e sincera devoção -----
e que ao sair deles -------
com o rosto iluminado -----
pela fé e a esperança, --------
levassem o firme propósito ----
de fazer real no cotidiano --------
o viver a mensagem do NATAL:---
Paz, harmonia entre os homens. -----
QUISERA VER NESTE NATAL: Em –
cada lar, uma lâmpada acesa para que o --
caminhante solitário que percorre angustiado –
as ruas da cidade, sentisse que ali há um lar ------
onde se pode entrar e sentir-se irmão. QUISERA –---
VER que as soleiras dos lares cristãos trouxessem ---------
um símbolo das Boas Novas. QUISERA VER NESTE NATAL: -
menos foguetes bélicos, mais livros, mais brinquedos educativos, -
mais pontes, mais caminhões e tratores, menos bombas assassinas. –
QUISERA VER NESTE NATAL: A minha Pátria, em amor e harmonia, ------
que os ódios e rancores desaparecessem e cada um sentisse como nunca ---------
antes. Deus nos deu este torrão para gozar e ser feliz em companhia dos -------
irmãos. QUISERA VER NESTE NATAL: Que o Filho de Belém fosse ---
amorosamente recebido como a grande dádiva do eterno amor de ----
Deus à humanidade e nesse recebimento estivesse implícito o ---
desejo de amar uns aos outros como Jesus nos ensinou a ----
amar. Para que tudo isso aconteça no Natal... tenho que –
começar, eu mesmo, a sentir o Filho de Deus em mim. –
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Feliz Natal!
Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Comentário Devocional do Livro de Daniel (12.1-13) - 3

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Medidas de tempo em Daniel 12:

Versículo 7: um tempo, dois tempos e metade de um tempo. Entende-se, como já dissemos outras vezes, como a representação de 3 anos e meio, correspondendo cada "tempo" a medida de um ano e "metade de um tempo", meio ano. Essa interpretação tem como base a expectativa da Última Semana Profética de Daniel, que duraria 7 anos e teria dois períodos de três anos e meio: a primeira metade com relativa paz e tentativa ilusória de ajuste e a segunda metade com as máscaras caindo e o verdadeiro intento desde o início sendo revelado e até defendido por muitos - perseguição aos santos do Senhor e ao povo escolhido, os Judeus.

Versículo 11: 1290 dias. As contas de "três anos e meio" normalmente são definidas entre 1245 e 1260 dias. Mas "na ponta do lápis", temos mais de 1270 dias na realidade, levando em conta o nosso calendário. Já adotando o "ano lunar" (mantendo uma fase da lua apenas em cada mês), nos aproximamos mais de 1260, mas podemos nos afastar, dependendo do cálculo adotado, pois alguns definem 360 dias e outros, quase 255 dias. Dessa forma, dependendo do estudo que adotarmos, podemos ter o registro de que esse prazo de 1290 passa em 30 ou até 45 dias os três anos e meio. Ou até mais!

Versículo 12: 1335 dias. Mais 45 dias em relação ao período de 1290! A interpretação que se tenta segue a linha do versículo 11, tentando dizer que ainda será necessário algum tempo para colocar as coisas em ordem depois da batalha final...

Tudo confuso? Como disse o mensageiro no versículo 12: Bem aventurado é o que espera e chega... Se você chegou até aqui, segue a chave de leitura:

Na verdade, a confusão aparece no momento que o ser humano tenta revelar (no Chronos, no nosso relógio) o que está selado. O mensageiro fez citações espirituais para um período ainda selado (Kairos, tempo de Deus). Mas eu estou registrando toda essa tentativa de explicação que os seres humanos tentam dar porque você poderá ler essas e outras em muitas fontes! Mas nunca se esqueça da chave que apresento aqui: o texto fala do que ainda está selado e o mensageiro apresenta citações espirituais. Espiritualmente, o tempo não tem como ser contado (2 Pedro 3.8 - o Kairos, mesmo sendo tempo, não tem como ser contado no Chronos, que também é tempo, porque pode ser exato ou muito diferente, tanto para mais como para menos).

Terminamos na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Biografias de reis do Reino do Sul - Asa (2)

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Apesar da paz que reinou em Judá, Zerá, o etíope, levantou-se contra Asa. Mas Deus era com Asa e a vitória acontece.

Decorridos trinta e seis anos do seu reinado, Baasa, rei de Israel, sobe contra Judá e começa a edificar a Rama. Asa faz aliança com o rei da Síria, Bem-Hadade, que anula sua aliança com Baasa e sai contra Israel.  Baasa desiste de edificar Rama e volta para Tirza.

Mas o material da construção foi deixado para trás! Com a madeira e as pedras da construção frustrada de Rama, Asa edifica Geba e Mispa.

Apesar de bem sucedido, o acordo do Rei Asa com o rei da Síria foi repreendido por Deus por não confiar no Senhor, mas no rei da Síria. Acordos e encaminhamentos sociais ou políticos só devem ser feitos com a direção do Senhor! E não querendo que o Senhor abençoe ou esteja envolvido. 

Asa fica indignado contra o vidente Hanani, enviado de Deus, lança-o no cárcere, no tronco e ainda oprime alguns do povo (2 Crônicas 16.7-10).

No ano trinta e nove do seu reinado, Asa fica gravemente doente dos pés e não busca ao Senhor, mas aos médicos. Dois anos depois morre e é sucedido por seu filho Josafá.

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Se é o outro, é estranho; se sou eu, tem sentido

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Quando o outro não faz, é preguiçoso.
Quando você não faz, está muito ocupado.

Quando o outro fala, é intrigante.
Quando você fala, é crítica construtiva.

Quando o outro se decide a favor de um ponto, é cabeça dura.
Quando você faz o mesmo, está sendo firme.

Quando o outro não cumprimenta, é mascarado.
Quando você passa sem cumprimentar, é apenas distraído.

Quando o outro fala de si mesmo é egoísta.
Quando você faz isso, é porque precisa desabafar.

Quando o outro se esforça para ser agradável, tem uma segunda intenção.
Quando você age assim, é gentil.

Quando o outro faz alguma coisa sem ordem, está excedendo.
Quando você faz, é iniciativa.

Quando o outro progride, teve oportunidade.
Quando você progride, é fruto de muito trabalho.

Quando o outro luta pelos seus direitos, é teimoso.
Quando você faz, é prova de caráter.

Quando o outro encara os dois lados do problema, está sendo fraco.
Quando você o faz, está sendo compreensivo.

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Comentário Devocional do Evangelho de Mateus (19.23-30) - 5

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Mateus 19.27-30

27 Então, Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos; que recompensa, pois, teremos nós?
28 Ao que lhe disse Jesus: Em verdade vos digo a vós que me seguistes, que na regeneração, quando o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, sentar-vos-eis também vós sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
29 E todo o que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna.
30 Entretanto, muitos que são primeiros serão últimos; e muitos que são últimos serão primeiros.

Surge a preocupação com "o que vão ganhar" por seguir a Jesus. Pedro deixa claro que "deixaram tudo para seguir" e quer saber o que vão ganhar com isso.

As pessoas sempre se preocupam com o que vão ganhar por fazer algo. E se há uma situação com a qual não temos que nos preocupar com o que vamos ganhar é quando seguimos a vontade do Senhor!

Aos discípulos, Jesus declara a importância deles no Reino. Nada para agora! Apenas para a eternidade.

Além dos discípulos, Jesus declara que qualquer outra pessoa que tiver deixado as coisas por amor do Seu nome, receberá muito mais que aquilo que deixou. Mas nunca devemos nos preocupar com o que podemos receber "de volta" por nossa renúncia. O que deixamos, devemos deixar por entender que a vontade do Senhor é melhor. O Senhor nos dará algo sim, mas essa nunca deve ser nossa preocupação primária!

Mesmo as coisas importantes nessa vida: se algo nos atrapalha de fazer a vontade do Senhor, temos que deixar. Não por qualquer problema, mas para buscar a vontade do Senhor. Não por "questões pessoais", mas para seguir pelo caminho que o Senhor nos chamou.

E mesmo assim, quem achar que tem importância por ter deixado algo, será o último. E o que nem entendeu o que deixou, mas seguiu ao Senhor, esse será o primeiro. A lógica no Reino é diferente!

Nossa preocupação deve ser deixar nossa vontade para buscar a vontade do Senhor, e mesmo assim, buscando a orientação e a força no Senhor para fazer isso. O resto, o Senhor proverá!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Resumo dos livros da Bíblia - Levítico (8)

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

A data

A data tradicional para o êxodo do Egito está no meio do décimo quinto século a.C.

Moisés, na parte que escreveu, dificilmente teria escrito algo antes disso! Definimos essa data para o Êxodo por conta do que vemos em 1 Reis 6.1, que afirma que Salomão começou a construir o templo “no ano quatrocentos e oitenta, depois de saírem os filhos de Israel do Egito”. Entende-se historicamente que Salomão tenha iniciado a construção perto do ano 960 a.C., o que dataria o êxodo por volta do ano 1440 a.C.

Com esses dados, entendemos que o texto do Pentateuco foi iniciado por Moisés por volta do ano 1.440 a.C., e encerrado na época do reino, tanto de Davi que incentivou a escrituração dos livros, como de Salomão, que ampliou esse evento.

No entanto, a data exata para a forma final do texto não pode ser definida, mas está dentro dos 80 anos dos reinados de Davi e Salomão, antes de 930 a.C.

Seguimos na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Comentário Devocional do Livro de Daniel (12.1-13) - 2

Graça, Paz e Alegria!

Mensagem do Portal Evangélico Compartilhando Na Web.

Daniel devia seguir em frente. Revelação dada, agora era para anunciar e aguardar o cumprimento no tempo do Senhor. Daniel mesmo poderia não acompanhar pessoalmente, mas deveria anunciar o que a ele foi revelado para que quem vivesse os dias pudesse identificar o que fora revelado pelo Senhor.

É muito importante ter em mente que não saberemos de tudo, em um único momento. Queremos entender tudo de uma hora para outra, ter todas as respostas, mas nem sempre acontece assim! Paciência, perseverança e fé são fundamentais para uma vida cristã equilibrada e sadia. Não desistir de buscar no Senhor as respostas é essencial para seguir na caminhada. E anunciar o que já foi revelado!

Temos como "prova" da seriedade do texto bíblico aquilo que já foi anunciado e cumprido. Se há tantas coisas já reveladas e que aconteceram, por que duvidar que as que ainda não aconteceram estão por acontecer a qualquer momento? É muito mais lógico confiar na Bíblia que duvidar!

Mas para isso, precisamos conhecer e levar esse conhecimento para outras pessoas. Saber o que foi revelado e cumprido é importante para que possamos, ao conhecer o que ainda não se cumpriu, anunciar da mesma forma. E quem duvidar do que ainda está por vir das revelações, deve ser confrontado com cada uma das revelações que, anunciadas com antecedência, se cumpriram no correr da história.

Aquilo que Daniel podia saber naquele momento, lhe foi revelado. O que não podia, foi guardado. Assim é conosco. Em nossa vida, precisamos das respostas de Deus. Ele as dará, no tempo determinado. Enquanto isso, siga sua vida e descanse. Confie!

Seguimos na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço!
Em Cristo,
Ricardo, pastor